A importância de aperfeiçoar a análise de crédito.


É comum nos dias de hoje as empresas concederem abertura de crédito para seus clientes vislumbrando a venda de seus produtos ou serviços. Esta possibilidade viabiliza não somente a venda à vista mas também o pagamento à prazo. Mas é preciso estar atento ao fato de que uma análise de crédito mal realizada pode impactar negativamente a lucratividade da empresa gerando inúmeras adversidades. Desta maneira, é vital para a saúde da organização que haja investimentos na sistemática de análise de crédito, evitando assim a inadimplência, dentre outros problemas decorrentes, que certamente impossibilitarão que a empresa atinja seus objetivos.


A análise de crédito é fundamental para evitar que sua empresa conceda empréstimos ou linhas de crédito para aqueles que tenham tendência em não honrar suas dívidas ou, por motivos diversos, tenham maiores chances de não conseguirem arcar com o valor estipulado.


No momento atual, no Brasil, são 61,7 milhões de inadimplentes. E os motivos são os mais variados: maior índice de desemprego faz com que pessoas físicas não consigam honrar suas dívidas, o aumento da inflação diminui o poder de compra das pessoas, situações adversas e, em alguns casos, má conduta do devedor.


Não há dúvidas que o não cumprimento das obrigações por parte dos clientes gera grandes prejuízos para a organização. Dependendo dos valores devidos e da quantidade de pessoas inadimplentes, os valores podem causar grandes danos as finanças e, a depender da situação, gerar necessidade de empréstimos ou, até mesmo, o fechamento precoce da empresa.


Torna-se então vital aprimorar a análise de crédito, com o intuito de reduzir esses riscos e garantir que esta condição de crédito seja concedida apenas àqueles que honrarão a dívida e pagarão em dia os valores.


Fica então a pergunta: como melhorar a análise de crédito da empresa?

Apresentamos 4 dicas que consideramos essenciais para que sua empresa possa reduzir futuros problemas refinando os créditos concedidos.


  • Opte por uma política de crédito ajustada: É de extrema importância que a política de crédito adotada esteja alinha com o organização. É preciso lembrar que a concessão de crédito impacta na entrada de recursos e, por isso, é necessário dar crédito de acordo com o porte do negócio, a fim de reduzir os prejuízos.

  • Fiscalize e controle as regras estabelecidas: é bem possível que a política de crédito adotada inicialmente necessite de ajustes ao longo do tempo. Assim sendo, é vital que a aplicação da política de crédito adotada inicialmente seja monitorada para que eventuais alterações sejam implantadas sempre que houver necessidade. Avalie constantemente, reforce os pontos bem sucedidos e reformule o que não estiver dando certo.

  • Estude o perfil do cliente: é de grande importância reunir as informações de diversas fontes com o objetivo de traçar o perfil do cliente de maneira eficaz. Por meio dessas informações seus analistas poderão precisar mais facilmente se o cliente é um bom pagador. Entre alguns pontos que devem ser analisados estão os dados de bancos públicos, scoring de crédito, registros financeiros entre outros.

  • Disponha de um software eficiente de controle: Quando a análise é realizada de forma manual, podem ocorrer erros de julgamento, concedendo maior crédito a quem não deveria ter essa facilidade. Ao automatizar o processo por meio do uso de softwares de análise de crédito, é mais fácil evitar este tipo de erro. Além disso, há uma padronização do processo de análise, já que os algoritmos serão os mesmos, independentemente da pessoa que o opere. E, também, agiliza os processos de análise, já que por meio de um clique a avaliação é realizada, diminuindo os processos burocráticos.

Aproveite e leia mais sobre a plataforma disponibilizada pela Neocredit, um facilitador deste processo para a sua organização, nos outros tópicos abordados em nosso conteúdo.


#analisedecredito #inteligenciaartificial #inovacaotecnologica

13 visualizações0 comentário